NOTÍCIAS DA ABEAD

 

26/04/2007

Prevenção funciona?

Simpósio Nacional da ABEAD discutirá as melhores práticas preventivas; estudos mostram relação de abuso do álcool e índices de violência

 

Para reduzir os índices de violência urbana, é necessário combater o abuso de bebidas alcoólicas. Essa relação, comprovada por diversos estudos científicos e ações governamentais práticas, como no exemplo da cidade paulista de Diadema, será tema de debate no Simpósio Nacional da ABEAD, que acontecerá nos dias 25 e 26 de maio, em Veranópolis/RS. O eixo central do evento será “Álcool e outras Drogas: Prevenção Funciona?” Segundo os organizadores, o objetivo é encontrar as melhores práticas para redução do abuso de substâncias psicoativas.

 

Alguns números demonstram a relação violência-alcoolismo. Pesquisas indicam que 47,7% das pessoas que se envolveram em agressões físicas nos últimos 12 meses disseram-se sob efeito do álcool (Wells & Graham, 2003); mais da metade (55,7%) das mulheres agredidas em casa pelos maridos informaram que ele estava alcoolizado no momento da agressão (Lemes, 2001); em 76,2% dos processos criminais o autor ou a vítima estavam alcoolizados (Duarte, 2000) e 81,8% das vítimas fatais em acidentes de trânsito apresentaram alcoolemia + (Oliveira, 1997). Outros estudos revelam que “em mais de 50% das lesões traumáticas, a vítima ou o agressor, ou ambos, estão sob efeito de uma libação alcoólica exagerada”.

 

O estudo “Despesas com Tratamento de Doenças Causadas ou Agravadas pelo Álcool: Análise de Propostas para seu Funcionamento”, da consultora legislativa Luciana da Silva Teixeira, publicado em dezembro de 2004, cita a relação com a violência urbana como agravante dos problemas sociais do abuso do álcool e discute a necessidade de alternativas para financiar o custo ao sistema de saúde relacionado ao abuso do álcool, que fica em torno de 180 milhões de reais por ano. Clique aqui e saiba mais.

 

Antes mesmo de começar, o Simpósio Nacional da ABEAD já teve sucesso. As inscrições antecipadas superaram a previsão inicial dos organizadores, que tiveram de levar a atividade para um local mais amplo, para facilitar a participação do grande número de interessados. Ao todo, já foram feitas 370 inscrições. A princípio, esperava-se 250 participantes.

 

Visite a página do Simpósio

 

 

« Voltar